,

.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Total de visualizações de página

Divulgue a poesia

Siga-me por Email

Minha lista de blogs

Parceiro

create your own banner at mybannermaker.com!

VIVÊNCIAS - Neia Andrade

Written By Neia Andrade on terça-feira, 1 de julho de 2014 | 20:50










Tudo que vivemos durante a vida fica registrado no subconsciente. E muitas vezes determina o nosso comportamento futuro. Reagimos em determinadas situações motivados pelos reflexos das nossas vivências, dependendo da intensidade do que foi vivido e a forma pela qual fomos atingidos emocionalmente.
Quando presenciamos situações que já foram vivenciadas, a nossa carga emocional se descontrola intensamente, aumentando significativamente a nossa reação diante do estímulo vivenciado, o qual aciona o gatilho emocional armazenado no subconsciente. E respondemos de forma positiva ou negativa dependendo de como fomos afetados, desencadeando reações de forma amplamente intensificadas.
Se ao longo da vida não obtivermos equilíbrio emocional para aprender a diferenciar o que está sendo vivenciado do que já foi vivido, traremos consequências desastrosas para o nosso presente e futuro. Oriundo de um passado mal resolvido, então podemos supor que não reagimos só mediante o que estamos vivendo.  E sim de acordo com a bagagem adquirida ao longo da vida.
As situações cotidianas vivenciadas se repetem em momentos distintos. Mas não serão fatores determinantes para o nosso futuro. O fato de vivermos momentos de intensa euforia ou extrema tristeza são balizadores da nossa personalidade, a qual será construída, reconstruída e desconstruída ao longo da vida.
Esse é o nosso processo de evolução, que nos torna adaptáveis às mais diversas situações. O que teremos é que adquirir experiências para sabermos diferenciar passado, presente e futuro.

Adquirindo a sabedoria necessária para superar os momentos conflituosos que tendem a se repetir se não forem devidamente superados e direcionados a nosso favor, eles tornar-se-ão vilões na construção da nossa identidade emocional. E dificultadores estruturais da nossa história. Cada situação vivenciada é única, e devemos aprender a utilizar erros passados para acertos futuros.
20:50 | 0 comentários | Read More

SENSIBILIDADE ESPIRITUAL - Neia Andrade



         Quando nos calamos e deixamos o nosso ser interior falar, nos tornamos anjos mensageiros de Deus, inspirados pelo Espírito Santo, para falarmos o que Deus nos falaria, se tivéssemos sensibilidade espiritual para escutar. Certamente,  Ele tem visto todas as nossas aflições e sabe, melhor do que ninguém, o que precisamos ouvir. Portanto, quando lhe faltarem forças para se levantar, busque a interior, porque lá existe uma fortaleza imbatível e eterna; tenha fé e esperança, porque assim se levantará quantas vezes forem necessárias.
Aprenda a surpreender trabalhando em silencio; não se queixe nem se vanglorie. “Afinal este é o segredo e a alma do negocio”! Quando aprendemos o momento certo de silenciar e o oportuno para falar é porque encontramos o caminho para o sucesso.
         Durante a vida inteira vivemos esperando pela perfeição, idealizamos pessoas, sonhamos com príncipes e princesas, mas quando amadurecemos e descobrimos o que é o amor compreendemos que este nos torna tão fortes que somos capazes de construir castelos. Aprendemos que a perfeição não existe e que estes personagens só estão presentes nos sonhos e contos de fadas, mas que o amor é capaz de transformar sonhos em realidade.
          A maior riqueza na vida de um homem não se encontra nos bens acumulados, mas sim nos valores adquiridos ao longo da vida. Não é o que ele tem, mas quem ele é e o que se tornou. De que vale o homem ganhar o mundo inteiro e ser pobre de espírito? A beleza do ser humano não está no seu exterior ou na sua riqueza, mas sim na iluminação da sua essência. Que nos desprendamos dessa existencialidade exacerbada do ter e entendamos a essencialidade da vida, o ser.
            Porque se  nos focarmos nesse plano  da materialidade, esqueceremos a espiritualidade, estando conscientes que todos estão aqui de passagem e enquanto há vida existem sonhos e esperanças; porque se não funcionar de um jeito, certamente funcionará de outro. O que você precisa é parar para pensar e se encontrar em algo. Você só não pode,  e nem deve, se punir nem tão pouco protelar a sua vida: viva bem com o que você tem!
        Busque sempre os seus objetivos! Fazendo assim, terá forças para atingir as suas metas. Porque se punindo você não estará se ajudando. A sua vida pode não estar fácil, mas você pode facilitá-la ou dificultá-la ainda mais: tudo dependerá das suas escolhas.
            Portanto, mude, transforme-se e evolua! Que a sua existência seja reflexo da sua essência e que sejamos sensíveis espiritualmente à voz de Deus, abrindo os nossos olhos espirituais para que enxerguemos o caminho que nos conduzirá à paz interior.
                       


19:55 | 0 comentários | Read More

AMOR INGÊNUO - Neia Andrade

Written By Neia Andrade on quarta-feira, 6 de março de 2013 | 21:01






Quando se entregar for inevitável, paira sobre a cabeça dos amantes: será que valerá a pena tamanha entrega? Ele e ela serão cuidadosos com os meus sentimentos?
Ambos, desconfiados, se olham, e o silêncio reina aflito, louco para ser quebrado por um gemido, um grito de sentimento oriundo do peito, que bate desesperado sem alento como um corpo despido que deseja ser aquecido e anseia encontrar abrigo em braços macios.
Mas, oh!, sentimentos de vidro! Por quê? Temem ser quebrados? Por quê? Não fogem nem agem? Com os lábios trêmulos de medo, e a boca ardendo em desejo, é visível a insegurança nas mãos frias e suadas da ingênua amante, que espera por seu amado!
Já experimentando de dores e com o coração cristalizado pelos dissabores do amor, o que espera por ti, ingênua amante, já que teu amado se foi para longe? Será que conseguirá alcançá-lo com a tua fragilidade? Sonhas que ele venha como príncipe a galope, rápido, incendiado de amor?
Depois do devaneio, retomando a consciência, recorda que ele sempre foi e sempre será um amante. Duro para ti aceitar que nunca houve entrega. E sim espera...
















21:01 | 0 comentários | Read More

CAVALOS SELVAGENS - Neia Andrade

Written By Neia Andrade on segunda-feira, 29 de outubro de 2012 | 20:08


Estive pensando que nós nascemos como cavalos selvagens, despidos de todas as amarras, sem selas, cabrestos e ferraduras. Livres ideologicamente falando. Mas ao decorrer da vida somos selados. Aprisionados a um caminho que nem sequer escolhemos.
Internalizamos valores, costumes e crenças. Vamos nos desconstruindo até que perdemos a liberdade. Afinal, quem nós somos? Do que somos capazes? E aonde queremos chegar?
Com o passar do tempo perdemos as rédeas da vida. E somos vendados pelo preconceito. E temos dificuldade em enxergar a visão do outro. Diminuímos o nosso alcance, limitamo-nos segundo os nossos interesses. Estamos presos a um conjunto de regras e imposições sociais a tal ponto que deixamos de ser nós mesmos e nos tornamos produto do meio.
Já não ousamos mais, queremos ser iguais a todo o mundo para sermos aceitos e bem-vistos. E o que vale é ser politicamente correto. E nessa massa de manobra deixamos de nos conhecer. Viramos cópias, perdemos a originalidade e a autenticidade. Até as nossas roupas são ditadas. Viramos tendências. Temos que vestir o que está na moda.
Precisamos vestir quem somos nós, a nossa verdadeira identidade. Pensar o que somos e como somos. Voltar a ser cavalos selvagens. Livres e corajosos, guiados pelo próprio instinto, sem rédeas, conduzidos rumo ao desconhecido. Desbravadores de mundos, externalizando os nossos sentimentos.
Existem muitos sentimentos reprimidos, pessoas que são conduzidas por um conjunto de regras e valores e com o passar do tempo esquecem quem são, o que eram e quem serão. Apenas vivem ou sobrevivem. Desprovidos de opinião. Emburrecidos pelo óbvio, com medo da mudança e sem expressão.
20:08 | 0 comentários | Read More

TRANSPORTADO - Autor desconhecido

Written By Neia Andrade on sábado, 4 de junho de 2011 | 00:56





            Eu tentei me conter na primeira mensagem, mas não foi possível resistir e devo-lhe confessar: Você é encantadora, pude sentir isso quando você se aproximou... Pedir primeiramente sua bolsa como pretexto para olhar seu rosto...
           E fiquei mais admirado ainda... Quando a pessoa que estava ao meu lado se levantou... Fiquei ao mesmo tempo feliz e triste: feliz com a possibilidade de você sentar ao meu lado e triste com a possibilidade de outra pessoa vir a sentar e você ter que se afastar mais um pouco. Quando você estava ao meu lado me esforcei em pensar algo inteligente para lhe impressionar, mas atônito emudeci...
          Quando me pediu a caneta foi algo muito especial para mim... No final nem sabia, mas de quem era a caneta... A conversa foi breve e de conteúdo diverso... Mas a realidade é que nem estava raciocinando e falava involuntariamente, pois você havia me arrebatado...
    Confesso-lhe já me desculpando, houve um instante que propositalmente segurei sua bolsa de modo que fosse possível que minha mão estivesse próximo às suas pernas... Tive também uma visão muito linda a qual permanece em minha mente... Foi um pedaço ínfimo branco e bordas parcialmente rosa que logo fora corrigido por você ao suspender a calça... Tão efêmero e tão impactante...

         Definitivamente não sei o que você possui ou o que há, o fato é que jamais fui arrebatado desta forma... Isso é magia?  Não poderia está escrevendo estas coisas, mas o desejo de reviver aqueles instantes é algo indescritível... Muito obrigado por ter me TRANSPORTADO!
00:56 | 0 comentários | Read More
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...